Novo livro de Ana Teresa Pereira

Novo livro de Ana Teresa Pereira

“O Fim de Lizzie e Outras histórias”

Um livro com três novelas, três histórias, que funciona como num “tríptico”, num universo de “variações” sobre as mesmas personagens, ambientes e cenários.
Duas novelas já foram publicadas em edição de bolso, mas agora juntam-se a uma outra, inédita – O Sonho do Unicórnio, numa nova edição da Relógio d’Água.
O Sonho do Unicórnio continua, assim, um conjunto de lugares, palavras, nomes e protagonistas conhecidos, tratados deliberadamente pela autora, com o objectivo de “transforma o texto todo”.
Sobre alguns aspectos em particular, a terceira novela, apesar de tudo, “leva mais longe a questão da fragilidade do real, da própria identidade, porque nela se esbate, mais do que nunca, a separação entre as personagens”, disse Ana Teresa Pereira em breves declarações ao JM.
É o anseio pelo “eterno retorno”, o regresso ao mesmo mundo, mas para o transformar e aprofundar cada vez mais. “Podia passar o resto da minha vida a escrever variações sobre as mesmas histórias e personagens. É uma possibilidade de ir um pouco mais fundo e revelar o que até então parecia oculto, num processo que pode ser infinto”, considera a autora.
Ana Teresa Pereira estreou-se nas letras em 1989, com Matar a Imagem, e hoje ocupa lugar de destaque na literatura portuguesa. Nos últimos anos, alguns dos seus livros, como A Última História, Num Lugar Solitário, A Noite Mais Escura da Alma, A coisa que eu sou, As rosas mortas, O mar de gelo, O rosto de Deus, Quando atravessares o rio, Até que a morte nos separe, Se eu morrer antes de acordar, têm merecido críticas favoráveis e leitores fiéis que reconhecem a sua criação singular, “inquietante”, inovadora do ponto de vista ficcional e reveladora de um grande talento. As raízes da sua escrita estão numa sólida cultura literária e na sua paixão pelo cinema.
Porém, o que mais gosta é de escrever. Reproduzir o mais profundo, mais do que o mundo exterior. “Acho que sempre tive facilidade em aceder ao meu mundo interior. O outro lado do espelho. O tempo, o espaço e a identidade não têm qualquer consistência. As leis são as do inconsciente, a omnipotência do pensamento, a compulsão à repetição”, disse um dia ao Jornal de Letras (Agosto de 2008).
O Fim de Lizzie e Outras Histórias é uma livro a não perder, o mesmo de diga do excelente posfácio assinado por Fernando Guerreiro.

Vera Luza

no Jornal da Madeira 18-12-2009

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s