Mar Gelado

Mar Gelado

por Eduarda Sousa, revista os meus livros, Julho de 2010

*****
prós | Várias histórias dentro da mesma história; descrições belíssimas de Inverness; linguagem escorreita, sem frases a mais.
contras | Não tem.

Lembramo-nos de Kate e Clive, os protagonistas de “Inverness”, quando lemos “O Mar de Gelo”, publicado por Ana Teresa Pereira em 2005. Depois de mais de 20 livros editados, habituamo-nos a reconhecer as personagens que saltam de livro para livro.
Também encontramos o ambiente que já conhecemos de cor: a música clássica, os livros policiais, os filmes, as flores, as casas misteriosas, o nevoeiro e o frio. É a própria que o diz em “Inverness”: “Clive não se desprendia dos seus afectos e das suas obsessões e havia coisas que tinham passado naturalmente do primeiro livro para o segundo”.
Voltemos ao ínicio: Kate é actriz, nasceu em Inverness – um sítio onde o mar às vezes gela -, quase não dorme, vagueia durante a noite pela cidade londrina; ele é Clive, escritor, nasceu em Londres e estudou em Oxford, espera por Kate à saída do teatro, com um ramo de rosas na mão. Kate vai tomar o lugar de Jenny, a esposa de Clive que terá desaparecido. À medida que a narrativa avança, o enigma policial é quase esquecido e procura-se antes descobrir onde está a realidade.
“Inverness” é um livro complexo, com vários desfechos possíveis. O leitor sabe que vai encontrar um ambiente marcadamente autoral, onde o que interessa é a “inquietante estranehza das histórias”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s