Inverness

Inverness

por Manuel de Freitas, jornal Expresso de 24 de Julho de 2010, suplemento ACTUAL

INVERNESS
Ana Teresa Pereira
Relógio d’Água, 2010, 132 pags.
Novela

Há fortes razões para afirmarmos que a escrita de Ana Teresa Pereira se vem tornando cada vez mais despojada, perturbante e inclassificável.  Arriscando uma síntese ineficaz, “Inverness” seria a “história de uma atriz que representava o papel de outra mulher e se transformava nela”. Mas outras sombras – morte, loucura, medo – atravessam as páginas aparentemente diáfanas deste livro heterodoxo. E até o que parecia um quarteto, do qual Clive e Kate seriam o “lado sombrio, dois seres que conspiravam pela noite dentro”, se vê condenado à “suspensão da dúvida”. Poder-se-ia igualmente falar de suspensão da identidade, da misteriosa novela de Clive, do género a atribuir a um livro como “Inverness”  ou até do seu próprio desenlace. De um modo exímio, a autora proíbe-nos qualquer tipo de certeza vagamente romanesca, como se assistíssemos, no acto da escrita, ao lúcido esboroamento de um universo: “Já não consigo controlar o mundo que criei”. Em suma, a “suspensão da dúvida” conduz-nos a um grau superlativo de incerteza tão perigoso e impenetrável como o mar de gelo das costas escocesas. Podemos, claro, inventariar palimpsestos minimamente plausíveis para este teatro lúgubre em que “há elementos de Hamlet” e “elementos de Cinderela”; por exemplo, “I Married a Dead Man”, de William Irish, ou “Rebecca”, de Daphne du Murier. Owl Cottage, a mansão onde Katee Jenny se substituem ou indistinguem, lembra-nos inevitavelmente Manderley. Contudo, somos levados a acreditar. No final desta espiral irresolúvel, que Jenny, a dona da casa, está afinal mais viva e “real” do que Gate – e que é ínfima a “distância entre imaginar e recordar”. Nunca os fantasmas de Ana Teresa Pereira nos deixaram tão sós e desprotegidos.



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s