Três blogues sobre literatura

Isabel Coutinho, Jornal Público de 12 de Março de 2005, suplemento Mil Folhas

1) O editor da Ambar, Nelson de Matos (ex- editor da Dom Quixote), no mês passado passou a ter um novo endereço de blogue, Textos de Contracapa, 2 – a edição, os livros, os autores, as questões da cultura, a política, a sociedade, que é a continuação dos Textos de Contracapa. “Por dificuldades de configuração deste “template” (dificuldades minhas, é evidente – quem me mandou a mim tentar mudar de “template”, agora, depois de velho…), estes Textos de Contracapa extinguem-se com este “post”. Perdi a paciência para tentar encontrar as razões pelas quais os Links, os Arquivos, etc., tudo o que deveria estar colocado na coluna da esquerda, foi parar irremediavelmente no final do blogue. Continuarei, em velocidade de cruzeiro, num novo blogue, a que chamei: Textos de Contracapa 2. Aqueles que quiserem manter o “link” (e o eventual interesse na leitura) apenas terão de lhe acrescentar um “2” (www.textosdecontracapa2.blogspot.com).”

Blog de Nelson de Matos 2
http://textosdecontracapa2.blogspot.com/

2) Nuno Cruz iniciou há alguns anos um blogue sobre a obra da escritora Ana Teresa Pereira – O Rosto de Deus – que é agora mantido por ele e também por Lídia Pereira, mas aberto à colaboração de todos os que quiserem participar através de “e-mail” (orostodedeus@sapo.pt ). “(…) Ele nasceu em Julho de 2003, pela minha vontade única e exclusiva de tentar reunir num único sítio toda a informação possível sobre a Ana Teresa Pereira e na tentativa de criar um fórum de discussão em redor da sua obra. Baseei-me na excelente informação das páginas do Arlindo, nas crónicas publicadas no suplemento Mil Folhas do jornal PÚLICO, nas críticas e ensaios publicados na ciberkiosk e em toda a informação que consegui encontrar na Web. A todas as pessoas que escreveram na caixa de comentários (e que deixaram um contacto de “e-mail” válido) pedi uma colaboração activa no blogue. Desta forma surgiu a participação da Lídia Pereira”, escreveu Nuno no blogue em 2004. Nessa altura esclareceu também que não tem qualquer relacionamento pessoal com a escritora Ana Teresa Pereira e que a participação dela no blogue é inexistente.
Por sua vez, Lídia Pereira, escreveu em tempos no blogue: “Infelizmente não entrei numa livraria e dei com “O Rosto de Deus”, nem nenhum amigo me falou d” “A Coisa que Eu Sou”. Quem me fez a ponte para eu chegar até aos livros de Ana Teresa Pereira foi o poeta José Tolentino Mendonça. Lembro-me de o poeta falar dos livros dela como livros que nos prendem do início até ao fim. Livros que nos tiram os pés do chão. Ele dizia, inclusive, que os levava, quando fazia as suas viagens de avião da Madeira até Lisboa. Ou seja, lia-os nas nuvens. Nessa altura fiquei convencida. Valia a pena procurá-los e lê-los (…).” Este é um blogue que é actualizado à medida que a obra de Ana Teresa Pereira vai sendo referida na imprensa e que os seus livros vão sendo publicados. Tem imagens da autora, uma lista bibliográfica, entrevistas, crónicas e recensões publicadas ao longo dos anos. Tem ainda “links” para outros blogues e para as editoras que publicam a obra da autora madeirense.

O Rosto de Deus
http://www.anateresapereira.blogspot.com/

As páginas do Arlindo Correia
http://arlindo_correia.tripod.com/020202.html

3) O blogue de George Cassiel é também um dos blogues literários mais atentos quer ao que se publica em Portugal quer no estrangeiro, com inclusão de vários artigos que vão saindo na imprensa europeia. Além dos livros, Cassiel interessa-se por artes plásticas e por temas relacionados com bibliotecas ou com a língua. O autor escreve em português e tem uma secção, a que chamou As Minhas Leituras, com os livros que tem em mãos e as suas leituras anteriores. Tem outra secção através da qual se parte para blogues ou “sites” relacionados com literatura e um arquivo que remonta a Maio de 2004. É um bom sítio para ir descobrindo autores e também para ir descobrindo outros blogues literários. Aqui fica um dos “posts” mais recentes: “”The Tale of Genji” (Penguin Classics) de Murasaki Shikibu, Tradução de Royall Tyler. Se há obra gigante da literatura universal não traduzida em Portugal, esta é certamente uma delas! A autora, Murasaki Shikibu, dama do palácio imperial japonês da corte Heian, escreveu este monumento literário no século XI. Apontado por muitos como o primeiro “verdadeiro romance” da literatura universal, esta obra retrata a vida na corte no Japão medieval. Recomendo, para iniciar o desafio da leitura de “Gengi”, o livro de Liza Dalby, editado pela Gótica, “A História de Murasaki”.”

George Cassiel
http://georgecassiel.blogspot.com/

Um profundo agradecimento à Isabel Coutinho pelo tempo, atenção e interesse dispensados a este blog e à obra da Ana Teresa Pereira.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s